quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Sobre balelas e verdades na cozinha


Território cercado de mistérios, a cozinha, por desconhecimento de uns e esperteza de outros, sempre fez brotar muitas histórias sobre o que se pode e o que não se pode fazer por ali. A partir disso, nasceram muitos macetes valiosos, que tornam a vida de quem cozinha mais prática, desde os mais remotos tempos até hoje, mas também surgiram muitas balelas que durante anos foram se perpetuando, mitos que minha vó escutava quando era criança e que até hoje ainda ouço quem bata o pé para confirmar que se trata da mais pura expressão da verdade.
Fazendo uso do bom e velho método empírico, hoje, somos capazes de distinguir as balelas das verdades, ainda que não se encontre explicação científica para tal. Passemos a alguns exemplos para ilustrar:


-Leite com manga mata?
Balela! Já tomei e estou aqui, vivinha da silva pra contar que essa combinação fica muito saborosa!

-Comer bolinho de chuva antes de terminar de fritar toda a massa faz encharcar de óleo os bolinhos que ainda serão fritos?
Verdade! Ainda que seja fato que bolinho de chuva fique encharcado de qualquer jeito, pude comprovar que se você não resiste e come um bolinho antes de estar tudo pronto... os outros chupam a frigideira de óleo inteirinha! Esponja!

-Comer bolo quente dá dor de barriga?
Balela das grandes! Isso era coisa que sua mãe ou sua vó falavam só pra você ter paciência e esperar a hora do lanche pra comer o bolo que acabou de sair do forno! Bobo de quem acredita nisso até hoje... bolo quente é o verdadeiro manjar dos deuses! Aaaaaaaaaaaamo!

-Fazer massas quando se está naqueles dias não é nada bom?
Mais pura expressão da verdade! Meu pão embatumado e meu bolo solado que o digam! Meninas, se quiserem tentar, fiquem a vontade, mas já vou avisando que vão desperdiçar ingredientes, viu?!

São todos esses pequenos mistérios que fazem do cozinhar uma verdadeira alquimia. Uma mágica que faz viajar no tempo, que é capaz de aproximar distantes gerações, que faz nascer de lendas e mitos à tratados de física quântica. Cozinhar é mágico... faz clara virar neve!

4 comentários:

Ricardo Castilho disse...

A balela do leite e da manga parece ter surgido para deixar os escravos com medo e, claro, nãofazerem as duas coisas: tomar leite e comer manga, o que era prejuízo para o senhor da Casa Grande. Como não conseguiam controlar os pequenos furtos de comida, criavam esses mitos para diminuir o consumo dos escravos. Expeimente bater manga com sorvete de creme, por exemplo, fica uma maravilha, muito refrescante.
Sucesso ao seu blog

cintia disse...

oi Fabi...aki è a irmã da Thais....parabèns pelo Blog, e obrigada por defender os pobres alimentados de hospitais pùblicos, com certeza alèm dos internos os parentes q dividem a comida com eles para encoraja-los...tambèm saem com uns piriris....do hospital..rs...
Hà..acho q vc tà no emprego errado..hein?????

Hugo Zanardi disse...

passei li, mas não sei o que comentar!!! bjus

Conversas com Clio disse...

Oi, Fabiola!

Com todo esse conhecimento culinário, é difícil entender como vc é magrinha assim, hehehe!
Inaugurei meu blog hoje! Dá uma passadinha lá:
http://conversascomclio.blogspot.com

Beijão
Renato