domingo, 11 de abril de 2010

Top 5: não sei, não quero aprender e peço pra quem sabe fazer por mim!



1º desossar peito de frango – sejamos sinceros: por que diabos alguém ainda compra peito de frango com osso sendo que nenhum ser humano, até onde se tem notícias, é capaz de comer ossos, sendo que qualquer biboca vende peito desossado? Por que, então, uma pessoa compra peito de frango com osso? Pra quê pagar por uma coisa que vai pro lixo?! Questões à parte, o fato é que se vejo um desses na minha frente, nem tento, já digo que não sei desossar! Ofereço a faca ao primeiro bom cristão que se candidatar à tarefa e saio de fininho. Sim, sim, posso muito bem passar por essa vida sem aprender tarefinha tão desagradável!


2º limpar frango inteiro – Nada contra frango, mas, se só como filé de peito de frango, não existe explicação plausível para que eu aprenda a limpar um frango inteiro, pois não?! Entenda-se por limpar, aquela série de puxões e cortes nas gordurinhas, peles, vísceras e toda sorte de resíduos inomináveis que devem ser jogados fora antes que o franguitcho seja preparado. Nõa como, mas,se porventura, algum dia nessa vida eu tiver um súbito desejo de comer um frango inteiro: padariapraquetequero! Comprarei o bichinho limpinho e assadinho!


3º limpar peixe – curiosa essa mania que as pessoas têm de comer coisas que precisam passar por processos severos de limpeza antes de serem ingeridas, não? Enfim! Peixinho, super saudável. Alimento riquíssimo em vitaminas e proteínas e milionário em espinhas*, escamas, vísceras... Dia desses um amigo se gabava de saber limpar peixe melhor do que a esposa. Ah, tá! Quanta inocência a do meu amigo, heim?! A mim, fica evidente que a esposa ‘perdeu’ de propósito essa ‘competição’. Eu faria exatamente o mesmo!! Quer coisa mais desagradável do que derramar suor limpando peixe?! É escama voando pra todo lado, tripas que insistem em ficar grudadas dentro do peixe, aquele cheiro pútrido tomando conta de tudo e, pra completar: aquele, literalmente, olhar de peixe morto fixo em cima de você! Nunca precisei limpar peixe (o atum já vem lindinho na lata!! hehehe), mas se algum dia alguém precisar... não conte comigo: não sei e não quero aprender! Obrigada!


4º feijão – Sim, sim, nutro uma aversão inexplicável por essa iguaria. Coincidentemente, o feijão que preparo é, sem sombra de dúvida, o pior feijão da face da Terra, quiçá de suas profundezas, das mais altas montanhas, de todo o céu, do Sistema Solar, da Galáxia, do Universo. Já deu pra entender, pois não?! Já fui condenada a fazer feijão e o resultado foi simplesmente lastimável: um agrupado de bolotinhas boiando num caldo opaco, viscoso e ralo. Claro que o fato de eu ter feito com extrema má vontade contribuiu para o resultado final! Quando minha mamãe viu o tal resultado, ofereceu-se prontamente para me ensinar a preparar um feijão delicioso. Primeiro: impossível existir ‘feijão delicioso’. Segundo: por que raios quereria eu aprender a fazer uma receita que não posso nem com o cheiro?! Obrigada pelo convite, mas se alguém quiser comer feijão, terá de fazê-lo. De preferência bem longe de mim!


5º lavar louça sem escafandro – saindo da categoria comestível, mas permanecendo na cozinha, depois de qualquer refeição ou de uma simples passadinha pela cozinha... lá está ela... a louça suja! Parece até uma maldição: tão logo se termine de lavar a última peça de louça suja, catabimba! Surgem, como mágica, mais louça na pia! A maldição de Sisifo é fichinha, pelo menos empurrar u pedregulho morra acima por toda eternidade não envolve água, detergente e restos de comida! Particularmente, lavar louça é uma das coisas que mais detesto fazer na vida, por isso, sempre faço de mau gosto. Ok, eu sei, isso não contribui para minha evolução enquanto espírito de luz, mas é inevitável! Daí já viu, né?! Pareço um pato lavando louça! Saio praticamente de banho tomado: água pra todo lado e espuma até no teto! Uma graça! Àquelas boas almas que já se oferecem para ajudar tão desajeitada criatura a se organizar na pia, respondi de pronto: ao invés de falar, você não quer fazer pra eu ver como é?! hehehehe Maldade?! Nada! Instinto de sobrevivência, não sei nadar e não é sempre que estou com meu escafandro na bolsa, por isso peço pra quem sabe fazer por mim!!


2 comentários:

Elpydio disse...

Será que é por que o peito de frango desossado custa o dobro do peito de frango com osso? Mulheres...

Fabi.Catarse!! disse...

Prezado Elpydio,
pegue um peito com osso. Desosse. Retire a pele. Coloque na balança osso e pele. Pesa quanto?! Multiplique o peso pelo valor cobrado por quilo. Deu quanto?! Pegue o valor correspondente em dinheiro, rasgue bem miudinho e jogue no lixo, junto com o osso e a pele. Entendeu o processo?! Homens...

(PS: isso sem contar o valor da mão de obra... pra fazer esse servicinho fedorento, eu cobraria pelo menos R$ 2000... será que não sai mais barato comprar o peitinho sem osso?! Tenho o memso raciocínio para azeitonas com caroço X azeitonas descaroçadas. Pra que pagar por algo que vai pro lixo, ora pois?!)