domingo, 14 de novembro de 2010

À moda do chef (sempre!)


Recentemente assisti ao filme Sem Reserva. A história é meio bobinha, mas tem uma cena ótima. Catherine Zeta-Jones, a personagem principal, é uma conceituada e geniosa chef, Kate e acontece uma porção de coisas (uau, que boa sinopse, heim?! deviam me contratar!!! kkkk).

Na verdade, o que interessa é a tal ótima cena quando, depois de receber duas queixas de um cliente que insistia em dizer que o filé (sangrento) não estava mal-passado, ela, após enviar filés cada vez mais sanguinolentos, com a fúria nos olhos, adentra o salão com um filé completamente cru espetado num garfão e o finca na mesa do tal cliente enquanto ironicamente pergunta: 'Está bom agora?'. Yeeees!

Esse tipo de situação, clientes dando pitaco na receita do chef, deve acontecer com frequência e também com frequência a maioria deles deve se irritar deveras com o 'desaforo'. O cliente, provavelmente, pagando caro, sente-se no direito de querer a comida ao seu gosto. Por outro lado, o chef que, naturalmente, não chegou ao posto gratuitamente, sente-se no dever de seguir sua receita.

Nada de anormal quando estamos falando de grandes restaurantes e de grandes chefs, pois não?! Pois é. Estranho mesmo foi o que aconteceu com um amigo de de uma amiga minha. Vejam que curioso:

Certo dia, o amigo, ainda adolescente, por questões orçamentárias, decidiu almoçar no Habib's. Diante de tão sucolentas opções, escolheu esfirras de carne. Pediu. Pouco temo depois, lá estavam elas, prontas para serem degustadas. À primeira mordida, porém, o amigo notou que o recheio estava demasiado rubro: 'Essa essa p**** tá crua' pensou consigo mesmo.

Decidiu queixar-se com a chef - no caso, a atendente no balcão. Ela, entretanto, diante de tão indignada reclamação enfureceu-se, arrancou a esfirra mordida da mão do amigo, lançou-a no forno e deixou a bichinha a um segundo de ficar completamente carbonizada. Então, pegou a tal esfirra - repito... mordida - e, com a mesma fúria nos olhos usada por senhora Zeta-Jones, voltou ao balcão, enfiou a esfirra - enfatizo... mordida - no nariz do amigo e perguntou 'Está boa agora?'.

Notaram a semelhança?
Resumindo: a tal moçoila sentiu-se a própria chef 3 estrelas com direito a ficar ofendidíssima pelo fato do cliente não estar satisfeito com a esfirra à moda carne crua! Depois disso, traumatizado e humilhado, ele, o amigo da minha amiga, nunca mais reclamou de naaaaaada. Se a salada vier com um bigatinho, ele afasta o bichinho pro lado e continua comendo... vai saber se não faz parte da receita do chef!!

À que conclusão se pode chegar?! Chef é chef, ainda que apenas pensem que sejam, logo, a comida sai sempre à sua moda... sempre, sempre mesmo... ou quase isso.

Um comentário:

Delícias da Andréa disse...

Vim conhecer seu blog!
Parabéns!

andreaquitutes.blogspot.com/

Andréa....