domingo, 2 de agosto de 2009

Chocolate com 90% (...eu disse 90%) menos calorias


Quando bati os olhos nessas palavras achei que fosse pegadinha, mas não, não era! Deu no Estadão do dia 21 de julho*, um jornal sério e responsável, a seguinte manchete : Chocolate perto de revolução na Suíça - empresa promete produto com 90% menos calorias.

Pena que é na Suiça e ainda está em fase de testes. A Barry Callebaut, empresa suíça que produz "1,1 mi de toneladas de artigos de cacau (...) desenvolveu um tipo de chocolate com propriedades inteiramente novas. De acordo com o principal pesquisador da empresa, Hans Vriens, o chocolate apresenta 90% menos calorias do que o produto comum." Uaaaaaaaaaau!

Mas, de acordo com a notícia, sabe qual é o maior interesse desta empresa?! Produzir um chocolate que seja capaz de suportar altas temperaturas sem derreter para atender as demandas de países quentes como China e Índia, uma vez que este produto desenvolvido por eles só começa a derreter a partir de 55°C, enquanto que os outros viram calda a partir de 30°C, ou seja, é possível comer esse novo chocolate me pleno verão baiano subindo as ladeiras do Pelourinho sem que suas mãos fiquem lambuzadas e sem perder um único grama de chocolate. Dessa propriedade veio a inspiração para o nome do chocolate: Vulcano. Embora acho difícil que sua barrinha não derreta se você resolver comê-la sentado à beira de um vulcão incandescente!

A princípio, a Barry Callebaut visa ao mercado norte americano, já que o pessoal por lá parece ser obcecado por dietas e regimes e o mercado de chocolates lá 'praquelas bandas' anda estagnado. No entanto, esta empresa será muito tolinha se não se der conta do óbvio: o Brasil além de ser um país tropical, cujas temperaturas, no verão, fazem derreter o chocolate dentro da geladeira, é também um país que tem crescente preocupação com a estética... é só repararem no número de cirurgias plásticas que são feitas, os lucros e crescimento do ramo de produtos cosméticos e os preocupantes números relacionados à venda de remédios de emagrecimento. Resumindo: chocolate com 90% menos calorias, por aqui, venderia mais do que cerveja em micareta! Hey, Callebaut, olha a gente aqui!

Embora ache bem bacana a ideia de comer chocolate durinho até o fim , já que adoro quando ele faz aquele 'crow-crow-crow' na boca, me interessa muito mais saber que mesmo que eu coma 1Kg de chocolate, estarei consumindo as calorias dos 100g habituais. Uia! Precisa de mais o quê para ser feliz?! É a realização do mais delirante dos meus sonhos!!

Chocolatras do Brasil, uni-vos em uma corrente de fé para que esse chocolate dos sonhos chegue o mais breve possível às terras tupiniquins... e, de preferência, com preços ascessíveis, né?!!
*O Estado de São Paulo, ano 130 - n° 42280, terça-feira, 21 de julho de 2009 - Caderno B16 - Negócios

2 comentários:

Carol disse...

Não sabia disso, que máximo!! Sucesso garantido por aqui, mesmo sabendo que o preço não será nada acessível. Boa matéria. Bjs

Fabi.Catarse!! disse...

POis é, Carol, mas mesmo que custe caro, junto grana pra poder comprar!! hehehe
Bjk!