domingo, 23 de março de 2008

Páscoa!!

Páscoa! Dos feriados religiosos, a Páscoa me parece o mais celebrável, afinal, nascer qualquer um nasce, mas ressuscitar, pelo que consta, só Jesus. E, ao contrário de outros cardápios, o da Semana Santa reserva certas peculiaridades. Antes da ceia farta do domingo, há a quaresma, os quarenta dias de certas privações gastronômicas, e, acreditem, ainda existem pessoas que respeitam a tradição de não comer carne durante o período que antecede a Sexta-feira da Paixão. E mesmo aqueles que não são tão cristãos assim, aposto que fazem questão de guardar a graninha para a farta bacalhoada da sexta-feira! Para o Sábado de Aleluia não há restrições e, além de malhar o Judas, seria interessante malhar o próprio corpinho e prepará-lo para as toneladas de calorias do dia seguinte: a Páscoa!
Como a ressureição de Cristo virou ovos de chocolate distribuídos por coelhos não vem ao caso, o fato é que para cristãos, judeus, budistas, ateus e chocólatras, a Páscoa é sinônimo de chocolate. Muito chocolate!!

A oferta é quase covarde: parece que o mundo todo cheira a chocolate. Para os que vivem de dieta, é uma ótima desculpa para fugir dela e para os outros, apenas mais uma oportunidade de se esbaldar. Um dia doce, saboroso.

Minha Páscoa começou cedo: às 4h da manhã! Assistindo à Fórmula-1 e comendo uma caixa de bombons. E já que o Alonso, que largou em quarto e chegou em oitavo, me deixou deprimida... comi mais chocolate; me consolei com melhor ovo da Páscoa: Confeti da Lacta.

À parte a gula, que a Páscoa seja um momento para reflexões. Que seja o renascimento de bons sentimentos e pensamentos e não apenas dos pneuzinhos e espinhas por conta de tanto chocolate!! Feliz Páscoa a todos!

Um comentário:

Vinhetas Cotidianas disse...

Adorei o post sobre a páscoa. Aliás, todos as histórias desse blog, principalmente sobre o café Mellita e a Coca-cola.

Abraços,