domingo, 17 de maio de 2009

Top 5: tipos de bêbado*


1° o cantor - o mundo é um palco e ele tem o microfone (no caso, o vidro de pimenta). Ele sempre esteve ali, dentro dele, escondido num cantinho, reprimido pela algoz e carrasca sociedade, julgadora de talentos natos não compreendidos. Mas bastam algumas doses a mais para esse tipo vir à tona. Se o boteco oferece karaoquê, esqueça! O microfone é dele e todo o resto é sua plateia. Ele solta o gogó, cantarola em palavras molengas, cambaleantes. Batuca na mesa, interpreta, vive a letra, se entrega às melodias. Cada palavra que lhe vem à memória ou aos ouvidos lembra uma bela canção (!). O repertório, invariavelmente inclue Roberto Carlos e Raul Seixas**, um fenômeno a ser estudado. É um tipo inofensivo, embora um tiquinho irritante;

2° o fanfarrão - o mundo é um parque e ele tem os ingressos. O meninão, ele tem a absoluta certeza de que é a pessoa mais engraçada do mundo, dono das mais cômicas piadas. Diverte-se com as coisas mais inusitadas: da espuma do chopp ao vaso sanitário. Ri antes, durante e depois da piada e não se importa nem um pouquinho com os que não riem com ele. Aliás, esse tipo ri de tudo, tudo, absolutamente tudo. O mundo vira uma grande piadona e ele está feliiiiiiiiz. Quer brincar, pular, dançar, é a plateia ideal para o tipo anterior;

3° o deprimido - o mundo é um abismo e ele quer se jogar. O bar é um consultório, a mesa um divã e o garçom, coitado, o terapeuta. A vida é um grande poço e ele quer se afogar. Sóbrio, esse tipo até segura a onda, mas depois de algumas doses ele emerge das profundezas do vale das tristezas e, pior, ele quer desabafar! Começa amuadinho, mas de repente resolve que sua vida é uma porcaria, que é infeliz, fracassado, pobre, feio, ninguém o ama, ninguém o quer... duvida até do amor de seu cachorro. Ele está triste e precisa contar para quem quiser ouvir e para os que não querem também. Ele está carente e quer abraçar. Esse tipo é o terror dos graçons, geralmente o escolhido para receber seu abraço;

4° o filósofo - o mundo é uma grande pergunta e ele tem as respostas. Ah, a vida... a morte... o conhecimento... a espuma do chopp como a metáfora definitiva para o tempo, esse creme que escorre pelas bordas da vida. São tantos porquês, tantas dúvidas, tantos copos a serem virados... Se está sozinho torna-se casmurro, contemplativo, observa e pensa, pensa, pensa. Se esse tipo encontra companhia... aaaah, daquela mesa sairão as mais complexas e belas teorias aplicadas às coisas mais bestas da vida. O girar da água depois da descarga, a crosta crocante que envolve o bolinho de bacalhau. Hajam respostas para tantas perguntas, haja voz para tantas ideias, haja fígado para tanto álcool! É o tipo inteligente, arrebatador de plateias, uma mistura de Baco e Platão;

5° o multipolar - o mundo é o mundo e ele é todo mudo. Esse tipo consegue ser todos os tipos anteriores num único dia de bebedeira. Oscila entre alegria contagiante e tristeza profunda. Ri chorando, chora rindo. Faz discurso, canta, dança. Ensaia uma briga com o vizinho de mesa, dá uns socorros no ar, mas termina abraçando o cara e dizendo que o ama, que a vida é bonita e blá-blá-blá. Nunca ninguém sabe como esse tipo vai se comportar. É o tipo que vira teoria para o filósofo, é motivo para o choro do deprimido, a grande inspiração de mil piadas para o fanfarrão e é para quem o cantor dedica 'metamorfose ambulante'. É o tipo instável, o mais temido pelos garçons, eles nunca sabem se levam um lenço ou um microfone à mesa.


*entenda-se bêbados e bêbadas, só para economizar parênteses, ok?!
**sempre atendendo aos pedidos de outros bêbados que gritam 'toca Raul'!

5 comentários:

Hugo Zanardi disse...

coloca a classificação "bebe bebe e não cai nunca", pq eu me senti excluído, não sei oq é ficar bêbado :S (desculpa aê)... mas meus amigos... são todos o 5... ou seja, os piores!!! Deus ajude akeles fígados!

Chéri disse...

Além dos que atendem o "toca Raul", tem também aqueles que sempre vão ao banheiro chamar o Raul. Ou o Hugo, dependendo da região.

Beijocas!

Bianca Zoca disse...

ahuahuaha
muito bom!

Fabi.Catarse!! disse...

Hugo, vc é um casa a ser estudado!! Acho que sua mamãe já colocava vodka na sua mamadeira!! Beber com vc nem tem graça... enquanto os pobres mortais ficam ébrios e pagando mico, você está lá, todo escorpião, sóbrio, observando e rindo! kkkkkkkkkkkkk
.
Daniel, é verdade... e quando chega nesse ponto os garçons colocam uma vassoura atrás da porta pra ver se esses bebuns se tocam e vão embora logo!
.
Bianca, senti que você conhece algum desses tipos, não?!hehehehe
.
beijos a todos!

Regis disse...

ahahaha, vou ficar beudo pra depois perguntar pra quem tava perto qual dos tipos eu sou!!!!