domingo, 31 de maio de 2009

Você não sai daqui sem tomar um cafezinho!

Gosta de café?! Ama café?! As pessoas sabem disso?!
Se a resposta foi sim para as três perguntas anteriores, você muitíssimo provavelmente já passou por grandes apuros diante de uma xícara de café. Lógico que nem sempre o que o aguarda é um veneno, mas corre-se um grande risco!

Conheço pessoas que, depois de algumas experiências ruins, sentem um friozinho na espinha quando escutam 'Você não sai daqui sem tomar um cafezinho... eu sei que você adooooora!'. O problema do café alheio é que quem o faz segue seu gosto pessoal. Não é que o café de fulano ou beltrano seja ruim... pra eles não, pra você sim. Questão de gosto... e de vez em quando de mão ou de pó ou de água ou de coador ou de açúcar... são tantas hipóteses!

A minha experiência mais traumática foi há muitos e muitos anos atrás, na casa da amiga de uma amiga de uma amiga. Estávamos quase indo embora quando ela diz a tal frase... 'vocês não saem daqui...', mal sabia eu que isso era praticamente uma ameaça!!! Ela mesma foi fazer o café. Preparou uma mesa farta com bolo, pães, bolachas, geléias... e café. Como era uma inocente criança, ingênua que só vendo, acreditava que todo café se parecia com o café de casa. Rá! Girei a tampa da garrafa e distraidamente quase enchi a xícara grande. Só quando o estrago já estava feito fui notar que de dentro da garrafa saía não café, mas uma água sujinha, quase transparente. Levei um susto... tinha quase certeza de que ela havia se confundido e acabou engarrafando a água na qual lavara o coador do café! O coitado era tão fraco, tão fraco que se tivesse uma formiga no fundo da xícara seria capaz de vê-la dando um tchauzinho pra mim. Mas o mal estava feito e só me restava mandar aquele balde de água quente levemente aromatizada pra dentro! Foi nesse dia que aprendi que há coisa bem pior do que chá de boldo.

De vez em quando você até dá sorte e acaba esbarrando com pessoas de muito bom gosto e uma mão divina para preparar essa bebida sagrada. Tenho um tio super fofo que sempre que o visito, ele faz questão de passar um cafezinho Melitta beeeem forte para tomarmos juntos! E é sempre uma delícia... ele tem talento!

Há, também, aquelas pessoas que admitem logo de cara que não têm o mínimo jeito nem mesmo para ligar o botão da cafeteira e tomar esse café ou não é uma decisão que fica por sua conta e risco! Um amigo meu contou que certa vez, na casa de um conhecido, a esposa do tal conhecido ofereceu café, mas adiantou que ela era ruim até para ferver a água, mas ia fazer um café para ele. Uia! Diante de uma ameaça desse porte, eu teria dito que minha úlcera estava latejando e por isso não poderia aceitar a oferta, mas ele, tão educado, aceitou. Dali a poquinho, a mulher vem com uma xícara dizendo que só consegue fazer café solúvel! Quer saber?! Ele bebeu o café! Sim! E quer saber mais?! Ele ainda disse que estava gostoso, para ser gentil! Oras, mentira por mentira teria contado a história da úlcera! hehehehe

É cada uma! Tantas saias-justas diante de uma xícara! Algumas, inclusive, são secretíssimas! Às vezes, o melhor mesmo é fechar o nariz com os dedos, jogar o café na garganta e não magoar ou arrajar briga com alguém!

E antes que digam que nós, apreciadores de café, somos todos chatos, faço uma comparação com os amantes de cerveja. Dizer que café é tudo igual, seria o mesmo que dizer que Bohemia e Bavaria são a mesma coisa... Brahma e Antártica... Original e Sol. São a mesma coisa?! Talvez seja uma chaturinha, sim, mas é que quando se conhece o sabor divinal, fica difícil aturar qualquer coisa!
Gosta de café?! Ama café?! Melhor dizer: depende! Pra evitar a fadiga.

4 comentários:

andreiasruiz disse...

Amiga!!!! me identifiquei com a que assume ser pessima ate para ligar o botão da cafeteira...rsrs mesmo pq vc ja passou por essa provação la em casa...mais dos males foi o menor pois se vc fez esse post é sinal de que sobreviveu..
Aviso aos navegantes não fui a autora do chafe..rsrs
Bjs...
Deia
P.S. Vem tomar um cafezinho aqui em casa rsrsrs o pó é melita kkk

Hugo Zanardi disse...

Bom, pra quem já ligou na biblioteca e PEDIU pra D. Rocha encher a garraafa que eu tava chegando, e to vivo até hj...
Eu sou bom de café... mas sempre pergunto antes se preferem DOCEEEE ou normal... e para os meus amigos, é sempre forte e amargo (para os menos instruídos "Café de bêbado")

Silvestre Gavinha disse...

Faaaaaaaabiiiii!!!!
Tô viva sim. Quer dizer, do jeito que dá.
Meu Inferno Astral (que a Aline, uma das melhores astrólogas que conheço, diz que não existe), este ano cobrou atraso. Desde abril brinco de tobogã no maledeto!!!
Não sei se um dia volto a escrever no blog. Ando me debatendo numa neblina interna mais espessa que a de Curitiba pela manhã.
Estava sem nem olhar blog de ninguém. Vocês com seu carinho me deram uma chamadinha. Brigada por não me esquecerem.
Vim aqui e me diverti até.
Essa do café tá genial.
Sei muito bem do que falas.
Desde pequena só tomo café preto. Mas nasci em Santa Catarina e só depois de grande (quer dizer, maior idade) é que fui aprender o que é café. Lá só se toma chafé!!! É terrivel. Mas minha abdução real e total aconteceu quando fiz Vigilantes do Pêso. Eu tinha já aprendido a tomar café, café. Mas enchia ele de açúcar. Daí me vieram com o papo de que só podia adoçante, stévia e estas coisas horrorosas. Radicalizei e fui abduzida. Moral: virei uma verdadeira chata. Meus amigos de verdade já sabem. Tem uns que me oferecem a cozinha. Marie, queres fazer um cafezinho pra nós????? Minha mãe só me oferece yogurte. Hehe. E no hospital (onde trabalho e passo noites insones) só tomo café quando estou entupida. Aquele é o melhor purgante que já inventaram.
Bem, depois deste comentário vais pensar: Meu! Pra quê que fui chamar aquela sujeita????
Beijos krida.
Ah, para competir com teus bolinhos de chuva só mesmo os de banana. E dá-le café.
Beijo enrome.
Marie

Fabi.Catarse!! disse...

Andréia, fica tranquila, amigá! Tenho lembranças divinas das nossas tardes de café+pãodequeijo+thenany na tv!!Ah! o chafé não foi na sua casa, não, menina... muito pelo contrário, daquela última vez tomamos um 'café de macho'! hehehehe
vou me programar para viajar até sua casa... as férias estão chegando!!!
Beijocas a vocês todos (especial para os meus molequinhos liiiiiindos!)
.
Hugo, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
o café da Dona Rocha era muito ruim!!! Ela fazia com muito má vontade, o bicho saía terrível! O da Maria Laura era uma delícia (...dentro das possibilidades com aquele pó medonho!!)
.
Marie, estava fazendo falta, menina!! kkkkkkkkkkkkkkkkkk também não tomo café com açúcar e é uma desculpa perfeita para recusar café ruim (...que geralmente já vem adoçado com quilos de açúcar!): 'ah, que pena, não tomo café com açúcar! mas nem esquenta... tomo quando chegar em casa!' hehehehe já useio váááárias vezes essa desculpa!
Quanto à sua neblina astral... só posso torcer para que as coisas melhorem e oferecer meu e-mail caso queira conversar: fabicatarse@yahoo.com.br ...fala que eu te escuto, amiga!

Beijocas!!